"A minha presença em determinados locais públicos, como farmácias, livrarias, ou mesmo na rua, era motivadora de tensões”, disse William Bonner

Reprodução/Internet
Reprodução/Internet

O entrevistado do "Conversa com Bial" da madrugada desta quarta-feira (27) foi William Bonner. O editor-chefe e apresentador do "Jornal Nacional" revelou que está de quarentena desde a última eleição presidencial, que aconteceu em 2018. Isso porque, o jornalista passou a sofrer constantes ataques nas redes sociais - principalmente de apoiadores do presidente Jair Bolsonaro - e chegou a ser hostilizado em público.

"A polarização política chegou a um ponto em que a minha presença em determinados locais públicos, como farmácias, livrarias, ou mesmo na rua, era motivadora de tensões", disse William Bonner, que já foi confrontado na rua em seu momento de folga.

"Em uma manhã de sábado, dentro de uma padaria no bairro da Lagoa, fui agredido verbalmente, insultado e desafiado por uma cidadã embriagada que se viu no direito de fazer isso a um palmo e meio de distância do meu rosto", relembrou o jornalista em entrevista a Pedro Bial. "Foi constrangedor para as pessoas no local e para mim. Eu me senti culpado por incomodar, com aquela situação, quem estava comendo um simples pão na chapa", acrescentou.