Leo Dias desabafa nas redes sobre passado turbulento: "eu só estava ali por ser uma aberração"

06/11/2020
Leo Dias. Reprodução/Internet
Leo Dias. Reprodução/Internet

"Foi preciso chegar bem fundo pra perceber que não havia outra saída. Ou eu mudava. Ou acabaria de vez"

O jornalista Leo Dias resolveu fazer um desabafo ontem (05) em seu Instagram, após fazer uma análise do seu 'passado' e as entrevistas que deu.

Famosos como Xuxa, o humorista Carioca e o cantor Belo,  foram um dos mais de mil e duzentos que comentaram o post, e deram apoio a essa 'nova fase' do fofoqueiro, que hoje tem uma coluna no jornal Metrópoles de Brasília.

" Tem como apagar meu nome no Google?
Três horas de voo entre Recife e Campinas. Fui mexer no meu celular. Dei de cara com a reportagem de página inteira que a Monica Bergamo (Folha de S.Paulo) publicou sobre mim em 6 de junho deste ano. Fiquei em choque. Juro.
Primeiro, eu só estava ali por ser uma aberração. Nada além disso.
O sentimento ao lê-la novamente foi de extrema vergonha. Deplorável, não o texto, não a coluna, mas o personagem. No caso, eu.
Um cara com um sentimento muito ruim no coração, que só falava palavra pesadas, ofensivas, que citava o tempo todo os ataques que sofria. E os retrucava.
Hoje, eu olho a minha vida e não percebo mais isso. Não leio ataques. E prefiro o silêncio. Os ataques não vêm mais. Por que será ? Virei santo? Fui canonizado ? Claro que não!! Nem quero.
Apenas mudei minha postura. Nem sei se deveria estar escrevendo isso, parece algo para me autopromover, mas não é. Eu precisava mudar.
Eu só colhia o que eu plantava. O que eu recebia do público era exatamente o que eu dava pra ele.
Eu estava totalmente vulnerável. Eu me influenciava por pessoas tão tóxicas quanto eu. Eu idolatrava o errado, admirava o que não podia ser exemplo para ninguém, com o pretexto de ser moderno ou transgressor.
Quero aqui pedir perdão a tudo e a todos.
E não só pela entrevista pra Monica. Peço perdão por muitas outras. Rica Perrone, Márcia Goldschmidt, Galisteu, ... Pânico!!!! Deus, o que foi aquilo? Tantas entrevistas esdrúxulas.
É importante entender que LeoDias é um personagem: ácido, que precisa perguntar o que o público quer saber. Ponto. Mas ele não precisa ser mal. Mas ele era mal. Sim, mal. É isso afetava diretamente o Leonardo Antônio.
Foi preciso chegar bem fundo pra perceber que não havia outra saída. Ou eu mudava. Ou acabaria de vez.
Por isso, hoje tomei uma decisão: a partir de agora não darei mais entrevistas. Nunca mais. Eu me expressarei através do meu trabalho, será a minha forma de me expressar. Não faço mais tudo por audiência. Mas sei sim que ainda erro. A vida é um aprendizado.
Pra muitos, o que eu faço é um desserviço",
disse.

Ver essa foto no Instagram

Tem como apagar meu nome no Google? Três horas de voo entre Recife e Campinas. Fui mexer no meu celular. Dei de cara com a reportagem de página inteira que a Monica Bergamo (Folha de S.Paulo) publicou sobre mim em 6 de junho deste ano. Fiquei em choque. Juro. Primeiro, eu só estava ali por ser uma aberração. Nada além disso. O sentimento ao lê-la novamente foi de extrema vergonha. Deplorável, não o texto, não a coluna, mas o personagem. No caso, eu. Um cara com um sentimento muito ruim no coração, que só falava palavra pesadas, ofensivas, que citava o tempo todo os ataques que sofria. E os retrucava. Hoje, eu olho a minha vida e não percebo mais isso. Não leio ataques. E prefiro o silêncio. Os ataques não vêm mais. Por que será ? Virei santo? Fui canonizado ? Claro que não!! Nem quero. Apenas mudei minha postura. Nem sei se deveria estar escrevendo isso, parece algo para me autopromover, mas não é. Eu precisava mudar. Eu só colhia o que eu plantava. O que eu recebia do público era exatamente o que eu dava pra ele. Eu estava totalmente vulnerável. Eu me influenciava por pessoas tão tóxicas quanto eu. Eu idolatrava o errado, admirava o que não podia ser exemplo para ninguém, com o pretexto de ser moderno ou transgressor. Quero aqui pedir perdão a tudo e a todos. E não só pela entrevista pra Monica. Peço perdão por muitas outras. Rica Perrone, Márcia Goldschmidt, Galisteu, Erlan Bastos. Pânico!!!! Deus, o que foi aquilo? Tantas entrevistas esdrúxulas. É importante entender que LeoDias é um personagem: ácido, que precisa perguntar o que o público quer saber. Ponto. Mas ele não precisa ser mal. Mas ele era mal. Sim, mal. É isso afetava diretamente o Leonardo Antônio. Foi preciso chegar bem fundo pra perceber que não havia outra saída. Ou eu mudava. Ou acabaria de vez. Por isso, hoje tomei uma decisão: a partir de agora não darei mais entrevistas. Nunca mais. Eu me expressarei através do meu trabalho, será a minha forma de me expressar. Não faço mais tudo por audiência. Mas sei sim que ainda erro. A vida é um aprendizado. Pra muitos, o que eu faço é um desserviço. (Continua)

Uma publicação compartilhada por Leo Dias (@leodias) em