"Meu traficante é policial", diz Leo Dias em entrevista

Jornalista disse também que a pandemia fez com que seu problema com as drogas piorasse

Leo Dias continua causando. Em entrevista ao canal de Rica Perrone no Youtube, com o programa "Cara a Tapa", o jornalista estava ainda mais afiado ao falar de Anitta, drogas, política, seus processos junto à justiça e até Felipe Neto.

Leo chama Anitta de vagabunda, que não apagou todos os twittes determinados pela justiça e que ela irá pagar caro por ter tirado ele do portal UOL.

O FeFala destacou as frases mais relevantes dessa entrevista:


- Anitta:

"Anitta me tirou do UOL, ela vai pagar por isso".

"Eu não apaguei todos os twittes e ontem eu escrevi mais".

"Nenhum juiz vai me impedir de falar o nome de alguém e não vai ser essa funkeira suburbana".

"Anitta me usava, mas eu sabia que estava sendo usado, é jogo".

" Ela veio com uma estratégia de inventar que eu fiz chantagem".

"Ela queria foder com a marina Ruy Barsosa por maldade, a Anitta é má".

"Anitta é muito invejosa".

"Hoje ela não emplaca sucesso há muito tempo."

"Eu fui usado por uma vagabunda, funkeira, carioca. Vagabunda no sentido ético."

"Ela quis dar pra dois, cada um dá pra quem quer".

- Política:

"Metrópoles é um portal que sede em Brasília, e eu quero causar."

- Processos:

"Eu não perco nem gasto dinheiro, quem paga são as empresas, eu não sou burro".

- Drogas:

"A pandemia fez meu problema piorar com as drogas".

"Na minha família há outros casos de dependentes químicos, é uma questão de genética também".

"Fiz um tratamento com ibogaína em Paulínia, interior de SP. Ela dá um reset no cérebro e acaba com o desejo por um tempo. A cocaína faz com que alguns sentidos fiquem mais fortes - a audição, a visão".

"Eu contribuo com o crime organizado. Eu não compro droga na favela, nunca subi em favela".

"Meu traficante é policial".

- Felipe Neto:

"Eu acho que o Felipe Neto nasceu gay".


Assista essa entrevista na íntegra: