Presidente do PSDB Mulher de Barueri, é brutalmente agredida em SP

Em uma rede social, Milka Borges desabafou sobre o caso 

A presidente do PSDB Mulher em Barueri/SP, foi supostamente agredida no último sábado, 11, dentro do restaurante Iulia, no Jockey Clube de São Paulo.

Segundo Milka Borges, a namorada do irmão do dono do restaurante e seguranças do local, são os autores da agressão por causa da fila do banheiro. A militante pelos direitos e defesa da mulher também esteve à frente do PSDB Jovem, pelo que o FeFala apurou.

No seu perfil do Instagram, Milka desabafou sobre o caso: 

"Uma moça que não conhecia, identificada posteriormente por Fernanda Bonito, chegou no banheiro nitidamente exaltada. Falou para todas que estavam no banheiro que ela mandava no local e esmurrando todas as portas dizendo que iria entrar na cabine antes de qualquer uma que esperava a vez para usar a toilette. As meninas que aguardavam informaram que existia uma fila e que ela precisava aguardar a vez dela", diz a vítima.


Nesta quarta-feira, 15, Milka prestará depoimentos sobre o ocorrido no 34º DP no Butantã em São Paulo.


O restaurante e a acusada ainda não de manifestaram sobre o ocorrido. 

O FeFala ligou na Câmara de Barueri apenas para confirmação do cargo de Milka, já que este consta no perfil do seu Facebook, porém muito agressiva, a atendente não quis nos informar. 

Ver essa foto no Instagram

Esse vídeo é um relato da covardia que sofri da família dos proprietários do restaurante @iuliajockey dentro do Jockey de SP. No sábado, 11, por volta das 20h cheguei ao local para o jantar de aniversário de um amigo. Em meados das 21h, fui com uma amiga usar o banheiro e esperamos a nossa vez na fila. Uma moça que não conhecia, identificada posteriormente por @fernandabonito ,chegou no banheiro nitidamente exaltada! Falou para todas que estavam no banheiro que ela mandava no local e esmurrando todas as portas dizendo que iria entrar na cabine antes de qualquer uma que esperava a vez para usar a toalete. As meninas que aguardavam informaram que existia uma fila e que ela precisava aguardar a vez dela. No momento que vagou a primeira cabine, a Fernanda veio correndo e lutou com a minha amiga pra tirar ela da cabine que ela que iria usar. Minha amiga, mesmo sem acreditar no que estava acontecendo, deixou ela usar. Uma amiga da Fernanda pediu que a gente relevasse a atitude e então deixamos para lá. Nesse momento alertamos que a moça cuidasse da amiga porque ela estava realmente muito descontrolada. Quando ela saiu do banheiro, começou procurar minha amiga e gritar: “Onde está aquela vagabunda? Eu vou chamar os seguranças, eu tiro quem eu quiser daqui. Ela não sabe com quem ela está falando!” A amiga dela segurou ela é falou: “-Calma amiga”. Ela continuou empurrando todo mundo na fila gritando “Calma nada!”. Quando ela chegou em minha direção, eu estava na fila do lado da porta de saída do banheiro, ela ignorou que eu estava ali e me empurrou. Segurei por causa do seu descontrole ao vir em minha direção. Nisso ela puxou meu cabelo, agarrou meu braço e arrancou meu colar, me arranhando. Mobilizei ela para que parasse com aquela agressão. A amiga dela pediu para que eu a soltasse, eu soltei e pedi pra amiga dela que ela parasse de puxar meu cabelo. Consegui fazê-la soltar meu cabelo e ela saiu do banheiro em direção aos seguranças e ao namorado dela, que identifiquei como @polar81, que é irmão do @ricardo__lima, proprietário do @iuliajockey. Ao pegar minhas coisas no chão escutei uma confusão do lado de fora do banheiro. Continua nos comentários. ⬇️⬇️

Uma publicação compartilhada por Milka Borges (@milkaborges) em

Milka Borges. Reprodução/Facebook
Milka Borges. Reprodução/Facebook
Reprodução/Internet
Reprodução/Internet
Perfil do Facebook de Milka Borges.
Perfil do Facebook de Milka Borges.